O que fazer com a soja ainda não vendida?

“Definitivamente, não valeu a pena ter guardado a soja para vender depois”, afirma o analista Luiz Pacheco, da Consultoria TF Agroeconômica. De acordo com ele há que se observar “o custo do carregamento da posição ao longo dos meses. Por mais que digam que não te cobram, ele é descontado no preço que te oferecem”, explica.

Além disso, acrescenta Pacheco, há ainda o custo financeiro: “O que aconteceria se você tivesse vendido em abril e aplicado o dinheiro no banco?. Agora compare os preços que você vendeu para saber se valeu a pena ou não. Para ter valido a pena, os preços deveriam estar hoje entre R$ 183 e R$ 193/saca, mas estão cerca de 14,51% a menos do que isto, na maioria das regiões do país”.

De acordo com o especialista, a resposta para a pergunta: “O que fazer com a soja ainda não vendida?”, deve ser encontrada pelo próprio agricultor. “Apresentei as ferramentas para decidir se vende ou não. Porque há seca nos estados do Sul do Brasil, e a Bolsa de Chicago está se mantendo andando de lado por causa disto”.

Pacheco salienta acreditar que, no longo prazo, a tendência seja de baixa. No entanto, no curto prazo “pode haver um rebote para cima nos preços, mas não o suficiente para esperar muito para vender. Então: safra 2020/21 – venda logo. Safra 21/22 – fixe preço de venda em Chicago, pois se não colher, ganhará com a alta dos preços e não terá que discutir com a Trading a entrega do contrato. Safra 22/23 – fixe preço de venda em Chicago”.

“A razão pela qual acho que Chicago irá cair é a seguinte: os estoques mundiais se recomporão nos níveis de 2019/20. Naquela época os Estados Unidos tinha algo como 10,5 milhões de toneladas a 15,0 MT – e hoje não chegam a 10 MT. Quando voltarem à ‘normalidade’ os preços recuaraão. Outra razão é que a China está com margens de esmagamento negativas, e isto está fazendo reduzir as importações de grão (77% a menos dos EUA)”, conclui o especialista.

Fonte: Site Agrolink | Data da publicação: 20/12/2021

Deixe uma resposta