Preços equilibram quebra de produtividade da safra 2021/22

Mesmo com uma quebra histórica na produção, a temporada 2021/22 de cana-de-açúcar, em função dos preços, pode ser considerada uma boa safra, afirmou o presidente do Conselho da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), Pedro Mizutani.

Com um número de moagem estimado em 525 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o menor dos últimos dez anos, além das intempéries climáticas (seca intensa, geada), os produtores tiveram que enfrentar uma alta no preço dos insumos.

“Essa safra teve uma perda em função da seca, que foi compensada parcialmente em função dos preços. Mas o setor sofreu como um todo, principalmente por conta dos custos, que subiram muito. De revés tivemos menos produção e aumento dos custos dos insumos, mas apesar de tudo podemos considerar que foi uma safra boa e que seria melhor se tivéssemos uma produção melhor”, avaliou Mizutani.

Além de presidir o Conselho da UNICA, Pedro Mizutani, também faz parte dos quadros da Cosan e da Raízen. O executivo foi um dos contemplados com troféu de mais influente do ano, na edição 2021 do Prêmio MasterCana Brasil.

Fonte: Site Jornal da Cana | Data da publicação: 23/12/2021

Deixe uma resposta