Geada também castiga cinturão citrícola e aumentam as preocupações para redução na produção

O frio intenso registrado nesta madrugada também atingiu o cinturão citrícola e alerta o setor para danos tanto na safra atual, mas também a produção do ano que vem.

De acordo com Antônio Simonetti, presidente da Associação Brasileira dos Citros de Mesa (ABCM), as preocupações com a produção de laranja que já eram grandes com o baixo volume de água e altas temperaturas nos pomares, só aumentaram com a passagem das geadas, sendo a primeira registrada última semana de junho e a última nesta madrugada. 

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, na última segunda-feira (19), Antônio já havia alertado para uma redução na produtividade na região de Aguaí. As frutas estão menores do que o ideal, refletindo as adversidades climáticos e o impacto do frio também deve atingir o ano que vem.

“Já torrou a laranja no pé e já torrou a vegetação nova, que é a próxima safra. São perdas que nós vamos ter tanto na safra desse ano, que a laranja que está no pé vai cair e para o próximo ano vai ter diminuição de safra porque muita folha vai cair”, comenta. 

Confira as imagens enviadas ao Notícias Agrícolas: 

Geada lavoura de citros na região de AguaíSP - Envio de Antonio Simoneti (16)
Geada lavoura de citros na região de AguaíSP - Envio de Antonio Simoneti (11)
Geada lavoura de citros na região de AguaíSP - Envio de Antonio Simoneti (13)
Geada lavoura de citros na região de AguaíSP - Envio de Antonio Simoneti (9)

Na região de Mogi das Cruzes/SP, o frio intenso atingiu as lavouras de hortaliças e grande parte da produção foi perdida. Segundo Simone Siloti, produtora na região, a preocupação é grande, sobretudo com a rentabilidade do produtor que deve ficar sem mercadoria por, pelo menos, 60 dias. 

Clique aqui e confira os vídeos.

Fonte: Site Notícias Agrícolas | Data da publicação: 20/07/2021

Deixe uma resposta