‘Falta de insumos pode pressionar ainda mais custo de produção para safra 2022/23’

O mercado agropecuário está em alerta diante dos problemas referentes ao abastecimento de insumos, especialmente aqueles vindos da China. Segundo Carlos Cogo, da Cogo Inteligência em Agronegócio, a situação de abastecimento destes produtos no mercado interno é preocupante.

“Fertilizantes, insumos e sementes respondem por 55% do custo de produção da safra de grãos no Brasil, que é o quinto maior consumidor do mundo de fertilizantes, mas detém apenas 2% da produção. Enquanto 76% dos suprimentos são importados”, lembra.

De acordo com o analista de mercado, a China deve seguir limitando a exportação de alguns insumos para abastecer seu mercado interno, fato que terá impacto para a safra brasileira na temporada 2022/23.

“A continuidade na restrição desses itens causará maior pressão nos custos para a produção da segunda safra no que vem. Além disso, corremos o risco de faltar fertilizantes para algumas culturas, como milho, cana-de-açúcar, café e também para culturas da safra de verão em 2022”, prevê.

Fonte: Site Canal Rural  | Data da publicação: 07/10/2021

Deixe uma resposta