Empresa de proteína vai produzir fertilizantes

A JBS, uma das maiores empresas de proteína animal do mundo, agora vai produzir fertilizantes em uma planta nacional, localizada em Guaiçara, no interior de São Paulo. A chamada Campo Forte Fertilizantes terá capacidade para fabricar 150 mil toneladas por ano em produtos. A iniciativa é resultado de um estudo iniciado em 2016 para identificar como fazer o melhor aproveitamento de resíduos das operações. A instalação demandou R$ 134 milhões em investimento.

Com isso a empresa também se tornará a primeira produtora brasileira de alimentos a utilizar resíduos gerados nas operações da companhia para fabricação de fertilizantes. “Essa inauguração reforça o propósito sustentável e dará um destino correto aos resíduos de suas operações, gerando um produto com valor agregado, a partir de um processo industrial altamente tecnológico e sustentável”, comenta Susana Carvalho, diretora Executiva na JBS Novos Negócios.

A empresa produzirá uma linha de fertilizantes orgânicosorganominerais e especiais, a partir do aproveitamento de resíduos orgânicos e matérias-primas minerais, resultados de um alto investimento em inovação. A operação atenderá tanto empresas (B2B) como os consumidores finais (B2C), com uma proposta de venda consultiva e técnica, apoiada por análises laboratoriais e suporte na tomada de decisão de compra.

Ao produtor, inicialmente, a empresa irá priorizar os esforços de venda para as culturas da soja, milho, café, cana-de-açúcar, hortofrutícolas, além de pastagens e florestas. Os fertilizantes orgânicos poderão ser aplicados na agricultura orgânica. “Hoje, 87% do volume de fertilizantes consumidos no Brasil são provenientes de importação. Isso traz uma grande oportunidade para expansão da empresa”, conta Susana.

Fonte: Site Agrolink | Data da publicação: 18/03/2022

Deixe uma resposta