Cogo: Relatório do USDA trouxe números positivos para os produtores brasileiros

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgou nesta quarta, 30, o seu relatório de intenção de área para o milho e soja nos Estados Unidos.  Segundo Carlos Cogo, da Cogo Inteligência em Agronegócio, os números foram favoráveis para os produtores.

“Contrariando a expectativa do mercado, O USDA manteve a área de soja em relação à estimativa de 30 de março, com 35,45 mi de hectares. Com isso, o contrato soja para novembro de 2021 disparou 5,8% na Bolsa de Chicago”, ressalta Cogo.

O analista destacou a área de plantio de milho para 2021/22 nos EUA. O USDA elevou em 2% a área plantada, para 37,52 milhões de hectares. “Neste caso, o mercado esperava um número superior a esse. No entanto, os contratos subiram, com o contrato para dezembro saltando para 7,3%. Ao fim do dia, pode ser que os preços subam ainda mais”, destaca Cogo.

Tendência para o mercado de grãos

Segundo Carlos Cogo, para o próximo semestre, três fatores deverão sustentar a formação de preços no mercado de grãos. “O primeiro deles é área de milho, que ficou abaixo do que o mercado esperava. Segundo é o clima nos EUA que não está completamente favorável, e esse cenário pode manter a linha das cotações estável ou em alta”.

Por fim, o analista de mercado diz que o cenário brasileiro, com o clima adverso nesse momento será importante para os preços. “Primeiro tivemos seca na segunda safra e agora com a geada ampliando as quebras, o mercado vai reforçar uma tendência de alta do milho e da soja no segundo semestre”, prevê.

Fonte: Canal Rural | Data da publicação: 30/06/2021

Deixe uma resposta